UBS de Nova Parnamirim falta equipamento importante para critério de gravidade do COVID-19





Rápida: 

Um fato que me deixou muito inquieto e gostaria de compartilhar.

Na tarde do último dia 04/05 me dirigi até a Unidade Básica de Saúde no Portal do Jiqui/Nova Parnamirim com  um certo desconforto respiratório. Vale salientar primeiamente que fui muito bem atendido por toda a equipe. De recepcionistas, enfermeiros e pelo próprio médico, o Dr. Diógenes. Esses profissionais tem todo meu respeito e apoio, no entanto, na triagem observei um detalhe importante. Não existia oxímetro que, em resumo, serve para verificar a saturação do oxigênio na corrente sanguínea. 

A verificação de oximetria é um dos itens de protocolo do Ministério da Saúde e o valor resultado dessa verificação serve como sinal de gravidade para, inclusive, encaminhar o paciente para uma área restrita de suspeitos e/ou para uma Unidade de Pronto Atendimento - UPA.

De quem é a culpa?

Sem sombra de dúvida a culpa não é dos colaboradores daquela unidade, mas sim dos gestores de Parnamirim e leia-se o prefeito e o secretário de Saúde. Existem oximetros no mercado, com valores muito econômico e não há justificativa para não ter um equipamento tão importante como esse em dias de crise. Oximetro é um dos mais importantes haja visto que ele separa a subetivdade dos sítomas e constata como está a oxigenação em ar ambiente.   

Conheça a ficha do Protocolo de Saúde para o COVID-19 elaborado pelo Ministério da Saúde onde há a necessidade da saturação de oximetria.


Ainda no Procoloco do Covid mostra que a oximetria é um dos ítens de sinais e sintomas de gravidade e que é um critério de definir a gravidade:



  

Por Willen Benigno Moura | Estudante de Medicina |  Jornalista Editor de Saúde | Psicólogo Hospitalar


source http://www.diariopotiguar.com.br/2020/05/ubs-de-nova-parnamirim-falta.html
Tecnologia do Blogger.